Vitiligo Tratamento

Vitiligo Tratamento

O vitiligo é uma doença de pele não contagiosa que provoca a despigmentação do tecido epitelial, levando a ocorrência de manchas brancas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 1% da população do planeta é portadora da doença, que atinge ambos os sexos e pode aparecer em qualquer idade.

As manchas brancas que caracterizam o vitiligo podem surgir por todo o corpo ou somente em regiões específicas.

Vitiligo Tratamento: Apontando as Causas

As causas da doença ainda são desconhecidas, mas, de acordo com a Associação Nacional de Vitiligo, algumas teorias tentam explicar o aparecimento da enfermidade. O fator genético é apontado por especialistas como uma das causas, já que aproximadamente 30% dos pacientes diagnosticados com a doença apresentam outros casos na família. Outra explicação aponta que o vitiligo aparece como resultado da destruição dos melanócitos (células responsáveis pela produção da melanina, que por sua vez, confere pigmentação à pele) por alterações do sistema imunológico.

O Diagnóstico -

O diagnóstico é feito levando-se em conta o aspecto clínico das manchas e o histórico de evolução da doença. Exames específicos só são realizados para diagnosticar enfermidades associadas. Lâmpadas especiais podem ser utilizadas para facilitar a detecção.

O Vitiligo não provoca nenhum prejuízo à saúde física, mas as perdas estéticas decorrentes das manchas brancas podem ocasionar distúrbios psicológicos que atrapalham o convívio social. Portanto, em alguns casos o acompanhamento psicológico é importante.

Opções de Tratamento

Vitiligo Tratamento

Existe hoje uma grande variedade de tratamentos disponíveis, que são indicados caso a caso de acordo com uma série de fatores. Mas como em qualquer outra enfermidade, quanto mais cedo se iniciar o tratamento, melhor a resposta.

Entre os métodos convencionais está o uso de medicamentos para estagnar a evolução da doença e a repigmentação da área afetada. Em pacientes com vitiligo universal, ou seja, aqueles em que as manchas afetaram a quase totalidade da pele, a despigmentação da região ainda não atingida, através da destruição dos melanócitos, é o mais indicado.

Outro método visando à remoção das manchas é o tratamento homeopático. Algumas fórmulas podem ser manipuladas em farmácias especializadas. Os fitoterápicos, remédios à base de plantas medicinais, possuem a vantagem de serem menos agressivos ao corpo e minimizam a ocorrência de efeitos colaterais. Já o tratamento caseiro pode ser feito através do preparo do chá da erva cipó de são-joão, cujo resultado pode levar até seis meses para aparecer.  O uso da melagenina para repigmentação da área atingida pelas manchas constitui o tratamento cubano do vitiligo. O extrato é obtido através da placenta humana e age no organismo estimulando a produção de melanina.

Um novo tratamento para a doença foi aprimorado no Brasil em 2012. A técnica, importada da Índia, consiste no transplante dos melanócitos.

O tratamento do vitiligo também é feito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), geralmente através da fototerapia (utilização de radiação ultravioleta UVA ou UVB) associada a outros medicamentos sistêmicos. A intervenção cirúrgica pode ser indicada nos estágios mais avançados da doença. No SUS, o tratamento do vitiligo é gratuito.

O remédio mais utilizado é o corticóide por via oral ou tópica, que age impedindo a destruição dos melanócitos pelas células de defesa do organismo. Um desses corticóides é o desonol. A orientação de um profissional habilitado é imprescindível e medicamentos não devem ser utilizados sem prescrição médica. Para mais informações sobre o tratamento com a pomada desonol e outros medicamentos visite a Ultrafarma.

Discussion

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.